segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Trail run pelos caminhos dos 5 empenos

Em Março passado, na última edição dos 5 empenos falou-se em tom de brincadeira de se fazer uma edição dos 5 empenos a correr. Se na altura o tom era de brincadeira, agora já não parece uma coisa tão distante. No sábado passado, aproveitando as tréguas da chuva, propus-me a fazer pelo menos metade dos 5 empenos (a correr) para ver como era. Como só decidi a coisa na noite anterior foi complicado arranjar companhia. Andar sozinho (a correr ou de bike) nunca foi impedimento para nada e desta vez assim foi. Sábado depois de almoço lá parti em busca do centro geodésico de Portugal. Os primeiros quilómetros são invariavelmente a subir, pois a Sertã fica num vale, e levaram-me ao Montinho e depois ao Outeiro das Colheres. Por esta altura os caminhos florestais estão bem engraçados, cobertos de caruma, e um manto castanho e fofo estende-se à nossa frente. Assim fui andando até Vaquinhas e depois à ponte da Valada.




Daí subi a serra da Longra e depois desci até ao Marmeleiro. Continuei a descida até à Azinheira onde depois entrei no single que proporciona 2 quilómetros de prazer, quer pela envolvência quer pela diversidade de pisos em tão pouco tempo. Passada a ponte para o lado de lá continuei durante mais 4 quilómetros pelo single do Bostelim que curiosamente me levou à praia fluvial do Bostelim. Depois de saltar durante algum tempo na pedras dentro da ribeira (ainda seca) comecei a subir até à Relva. Até ao fim separavam-me 5 quilómetros bastante duros, não pela técnica, mas pela inclinação. Aos poucos o pinoco que marca o centro geodésico do país ia-se aproximando, mas devagar. A subida é atenuada pela paisagem que nos é proporcionada. São montes e vales que se entendem à nossa frente, qual manta de retalhos onde a sombra proporcionada pelas nuvens ajuda ao efeito final.




Chegado quase ao final, faltava a última inclinação. São 200 metros quase a pique que fazem com que se chegue ao fim a arfar, mas com a sensação de alegria e de mais um desafio cumprido. No final foram 25 quilómetros com um acumulado positivo de 1288 metros e negativo de 931 metros e um corpinho cheio de boas sensações.


Para a próxima já espero ter companhia, e quem sabe se antes da edição anual dos 5 empenos de bike (no já habitual último sábado de Março) não haverá uma (ainda que mais curta +/- 50 km) a correr, isso é que era. Há voluntários?

4 comentários:

Bruno Ferreira disse...

Grande máquina.... Sou voluntário para ir de "bike" dar assistência!

Grande abraço

Bruno Ferreira

Silverio Correia disse...

Pedro, o GRANDE! É sem duvida um nome que te assenta muito bem e sem favor algum. Quem teve o prazer de percorrer esses trilhos de bicicleta, como eu, consegue imaginar a dimensão do desafio de o fazer em versão "RUN"! Como não posso correr a esse nível, resta-me oferecer a minha companhia virtual.
Força e muitos Parabéns!
Silvério

João Tiago Dias disse...

Já sabes que podes contar comigo para os 50km em modo "RUN" . Que fosse já amanhã!

Grande abraço

João Tiago

Nuno Gomes disse...

Eu quero ter a certeza que vais pelo caminho certo, conta comigo!