quinta-feira, 17 de abril de 2008

E agora para algo completamente diferente

Há alguns dias pensei em fazer a subida do Picoto Raínho. A descida já a fizera várias vezes, sendo que a última foi em Setembro passado com uma dezena de amigos.
O desafio é interessante. O objectivo seria fazer a subida pelo mesmo caminho da descida, o que me levaria dos 200 aos quase 1100 metros de altitude, numa distância de 35 quilómetros.
Depois de lá chegar acima, a descida esperava-me, provavelmente por alcatrão, devido ao adiantado da hora. Logo se veria.
O Picoto Raínho, como o próprio nome indica é o rei dos cumes do concelho da Sertã, apesar de se situar ao lado de Oleiros.
O percurso avança em sentido contrário à ribeira da Sertã (mas sempre paralelo a esta) durante alguns quilómetros. Passo então na Aldeia da Ribeira, Lameiros e Torneiras antes de começas a subir a sério.
É a partir da ponte das Portelinhas que a inclinação se começa a fazer notar.
Continuo a ver a ribeira, os açudes, as garças, as árvores e as margens, agora lá mais em baixo.
À medida que vou subindo, a paisagem parece enquadrar-se num todo perfeitamente homogéneo. Sinto-me pequeno no meio de toda aquela grandiosidade.
Uns quilómetros acima, encontro-me perto do Figueiredo. Faço agora 500 metros em alcatrão que outrora fazia em terra. É o preço da modernização.
Evito a passagem pelo Figueiredo (fujo a mais 3 ou 4 quilómetros em alcatrão) e meto por um caminho florestal, na esperança de reencontrar o caminho que me leva lá acima.
A inclinação é cada vez maior e encontro-me agora perto dos 800 metros.
Paro e pergunto a um agricultor local (que se debate com as ervas daninhas) se vou no caminho certo. Trocamos dois dedos de conversa. Aproveitamos e descansamos os dois.
Mas como o sol está quase a tocar o horizonte não me demoro muito.
As indicações revelaram-se precisas e rapidamente regresso ao caminho correcto. Sempre descobri mais um trilho.
Quase nos 1000 metros encontro a Ti Hermínia que regressa a casa com as suas cabras. Pergunta-me de onde venho e para onde vou. Diz que vou enganado, que mesmo ali ao lado há uma estrada em alcatrão que me leva lá acima. Agradeço a informação e esclareço que é mesmo por ali que quero ir.
Deixo-a com um adeus e até um dia.
O Picoto Raínho está quase conquistado, mas faltam os quilómetros finais. São os mais íngremes, mas a satisfação de mais uma conquista empurra-me por ali acima sem grande dificuldade.
Chegado lá acima olho toda a extensão do parque eólico e aproveito a já ténue luz para tirar a fotografia que guardará o momento.
Olhei a imensidão dos cumes por mais uns instantes e encaixo os cleats nos pedais. O regresso teria de ser mesmo por alcatrão.
E assim foi…


Lameiros


Está quase...
Está na hora de regressar.

A subida.
O gráfico total. Ida e volta

12 comentários:

JORGE disse...

É incrível. Há indivíduos com aspecto saudável e depois vai-se a ver... dá-lhes para estas coisas. Nem que me pagassem bem...

pintainho disse...

Além do "Picoto", que já me soa muito bem, acresce ainda o "Raínho"!! Um picoto normal não chega!! Tem mesmo de ser o "Raínho"!! Um espectáculo este gráfico de altimetria, muito semelhante ao "meu" no Ataque ao Trevim.
E mais umas fotos que aguçam a vontade de conhecer tão belos locais.

Abraço

Ferrão disse...

Jorge, deixa lá que qualquer dia voltamos a repetir a descida, e aí desconfio que virás de boa vontade...
É só o tempo melhorar para irmos ao banho.

Ferrão disse...

Gonçalo, como já disse o convite está feito. Mais um "louco por cumes" para partilhar umas subidas é sempre bom.
Aparece, é so dizeres quando.
Quanto ao alto do Trevim, como te disse, essa ficou-me atravessada. Mesmo aqui ao lado e eu já com outros planos. Espero que o possamos repetir um destes dias.
Já agora por acaso tens o track de gps? Se tiveres poderias enviar-me para o e-mail. Obrigado e um abraço

Hernâni disse...

Gosto de subir mas não sou tolinho e não fiz mal a nimguem...ainda se fosse subir por estradae descer por mato ytalvez pensasse no caso agora assim não...é que por estrada todos sobem nem que seja de carro, hihi

Luis Latado disse...

Só de ver a descrição dá para ficar cansado, mas se o fisico o permiti-se gostava de um dia fazer uma aventura dessas e poderá ser num dia que tu queiras descansar.
Um abraço
Luis Latado

Anónimo disse...

... que percurso tão fraquinho !! isso é para iniciação.. qdo começas a fazer algo que valha apena mostrar!!! NABO

Ferrão disse...

Ó Socrates, olha que eu sei onde tu moras. Compra lá a bike para ver se começas a pedalar e te fazes homem, finalmente (mas esquece aquele canhão).
Abraço.

Ferrão disse...

Luís, é só dizeres o dia que te convém. Tenho todo o gosto em ter-te como companhia e mais alguém que também queira vir.
Abraço.

Nenos disse...

See Please Here

João Silva disse...

Espectaculo...essas paisagens e esses trilhos são brutais mesmo.

Um grande abraço e boas pedaladas ;)

Ferrão disse...

João, quando quiseres conhecer as paisagens e os trilhos é só dizeres. O convite já foi feito outras vezes.
Um abraço para ti também.