quarta-feira, 16 de maio de 2007

Os Cagaréus vieram à Sertã (parte 2)

Ora vamos lá à segunda parte...

Barriguinha cheia e toca a tomar um café na aldeia da Cumeada.


Após uma manhã dedicada ao espectáculo e ao show-off a parte da tarde decorreu a um ritmo bastante descontraído (como se até aí tivesse sido diferente).


As hostilidades abriram pela descida até à Cova do Moinho onde aproveitámos para fazer mais uma sessão fotográfica, devido à beleza proporcionada pelo local.


Confesso que notei algum desapontamento na cara de todos, uma vez que quedas nem vê-las e a descida até prometia. Mas enfim ficará mais para a frente, pensámos.
Logo depois iniciámos a subida até à povoação das Cortes onde deu para ver que a “cobra” continuava a acompanhar o Hernâni.


Lá chegados, abordámos com alegria a descida seguinte bastante rápida e longa passando pelo lugar do Muro.

No final, apesar da curva final ser um bocado manhosa teimaram todos em abordá-la com cuidado, de forma a poder aproveitar a paisagem como deve ser. Deste modo não houve lugar a tombos.


Toca a subir de novo até à Azinheira onde aproveitámos a sombra de um sobreiro para descansar e fugir um pouco ao calor que se fazia sentir. Talvez por isso decidimos alterar o percurso inicial de forma a mandar um mergulho na ponte das Várzeas Carreiras e em boa hora o fizemos. Mais umas fotos e siga.



2 ou 3 km mais à frente o Jorge teve o segundo problema técnico. Desta vez um furo (cair que é bom, nada).



Mais umas fotos e toca a descer até ao banho, desta vez levei a Heckler do João (parece que ia de sofá por ali abaixo, tal era o conforto)... não gostei assim tanto, só levei a bike dele por ter visto o brilho nos olhos do João ao volante (esta é só para arreliar o Hernâni) de uma máquina a sério (a minha claro está).


Tudo ao mergulho e houve de tudo, a apresentação do novo modelo de tanga masculina para este ano, uns mergulhos artísticos e até natação sincronizada.


Claro está que algumas fotos tiradas durante o evento foram censuradas. Teve que ser.

Depois de secos, toca a seguir a direcção a Palhais (sempre a subir), mas por fim e para nossa surpresa encontrámos (já sem vida) a cobra que veio a acompanhar o Hernâni durante todo o dia.


Fizemos um minuto de silêncio e aproveitámos para dar umas palavras de conforto ao Valter que ficou muito abatido.
Eis que na última subida do dia, o Jorge resolveu cair e o Gilberto que o seguia de perto pensou ““eu também sou capaz de fazer aquilo” – e fez, mas melhor, porque o Jorge caiu ao desviar-se de um pinheiro (uma amostra como se pode ver) e o Gilberto conseguiu ir contra ele.

7ª e 8ª quedas.


Não se contabiliza a paragem, porque se depressa caíram, mais depressa se levantaram (sim porque até parece mal cair a subir – “foi por causa dos ganchos” - diziam) nem deu para tirar uma foto com deve ser.


A "subida linda" - desculpem mas esta é uma private joke.

Já perto do final iniciámos a descida até à Sertã onde perdemos o Valter e o Hernâni, e tivemos que organizar uma missão de resgate que foi bastante rápida e bem sucedida.


Já no fim, passámos pela casa do Miguel para lhe dar um abraço pela conclusão de curso e entrámos na festa, bebemos umas “mines” e cantámos (pelo menos tentámos) uma moda ao homenageado.


À chegada a casa, a última surpresa do dia; o Alex e a Cláudia (que vieram de Leiria) na impossibilidade de vir durante o dia (acredito o que lhe terá custado, tal a vontade de terminar a rodagem à sua nova cannondale) apareceram para o jantar, o que nos deixou a todos bastante contentes.

Vamos às pontuações finais:




* - este item acabou mesmo por ser eliminado, pela impossibilidade de ser feita a contabilização do mesmo ao longo da noite.

Depois os banhos, o jantar e bora prá noite. O Jorge teve que seguir viagem e não pode ficar para Domingo, o que foi pena (fica para a próxima). A noite foi bastante longa e só terminou quase de manhã.


No Domingo vimos a taça de Maratonas e o fim-de-semana terminou com um churrasco preparado pelo Valter, que apesar das mazelas do dia anterior, estava como novo.

A noite foi dura não foi João?
Foi, foi, quero um leitinho morninho.

O Alex a dar uma mãozinha ao Cordeiro da ardog/airbike


Todos seguiram para casa para o merecido descanso. Todos chegaram bem e tenho a certeza que felizes pelo óptimo fim-de-semana que passámos. Ainda bem que vieram!!!

Pelo que sei voltaremos a encontrar-nos para algo do género em Leiria (parece que o Alex já está a tratar das coisas).

Até lá amigos.

1 comentário:

Kintas disse...

Muito fixe este blog.
Boas e divertidas fotos.
Um abraço.
Visitem http://bttermesinde.blogspot.com/