terça-feira, 11 de setembro de 2007

Por terras do Gerês/ Xurês

Sexta-feira 7 de Setembro

O fim-de-semana começou mais cedo do que o habitual, havia que preparar as coisas para a partida para o Gerês. Saí da Sertã depois do almoço e segui rumo a Aveiro onde me iria encontrar com os restantes Cagaréus (Hernâni e Gilberto). Seguimos depois até ao parque de campismo da Cerdeira (em pleno coração da serra do Gerês) onde se nos juntaram mais tarde o Valter e o Miguel. Tivemos ainda o privilégio de contar com a companhia do amigo Jerónimo (ilustre representante dos Bicigodos) para o jantar. Mais tarde chegou o João Kick e os restantes elementos só se nos juntariam no dia seguinte. É claro que ainda fomos beber um copo e aproveitámos para por a conversa em dia durante a noite.

Sábado 8 de Setembro

O dia amanheceu cedo, pois os meus companheiros de tenda são piores que os velhos e não aguentam uma noite inteira sem mictar. Eram prá i sete e pico oito e coisa nove e tal… bem, o despertar a sério foi feito pelo Valter lá pelas 6.30, pois ainda havia um pneu para mudar e o início estava previsto para as 8.30.






A habitual foto inicial e saímos da Cerdeira em direcção à Portela do Homem.




Decorridos 500 metros, 1ª paragem, o pipo do Miguel recusou-se a continuar. Após a troca da câmara passámos por um curto trilho pedestre que nos obrigou a levar as bikes à mão algumas vezes.



Os mais destemidos ainda tentaram a sua sorte e o resultado foi a 1ª ida aos verdes do dia.


Seguimos em direcção à Portela do Homem onde após umas fotos seguimos para terras do Xurês.

Depois de entrarmos em Espanha, começamos a bonita subida até às Minas de las Sombras (obrigado Jorge) onde parámos para comer qualquer coisa e recuperar as forças para a descida, sim para a descida.






Tal era a distância e o elevado grau técnico da mesma. Custou-me muito mais descer do que subir. Mas a paisagem durante e o regato no final (onde aproveitámos para por os pés de molho) valeram bem a pena.














Mais uma paragem à espera dos mais atrasados que ficaram a socorrer o Hernâni, que após uma ida aos verdes resolveu experimentar as pedras que se revelaram bastante mais rijas do que estaria à espera. Não partiu nenhuma, mas também não se partiu a ele, por isso ao intervalo verificava-se o O-O.




Continuámos a descida até Torneiros e esta sim, com bastante menos pedra e muito mais divertida. Paragem para abastecimento e toca a seguir até às termas do Rio Caldo onde se almoçou.







Nham, nham...

O Gilberto ainda aproveitou para bater uma sorna.



Aqui alguns resolveram ir a banhos, enquanto outros foram fazer mais uns km, ou pelo menos assim o esperavam.

Começámos a subir para o Alto Lindoso onde desfrutámos de uma magnífica vista sobre a albufeira da barragem. Foi então que o Bruno se começou a sentir mal, devido a uma paragem de digestão. Tivemos que parar só avançando a espaços mas a muito custo. Três seguiram para ir buscar transporte e dois ficaram a dar apoio moral ao terceiro. Após um resto de subida penosa para o Bruno, lá começámos a descida até às termas do Rio Caldo onde esperámos por transporte que chegou mais tarde (obrigado Ricardo e Jerónimo), pois a noite já se aproximava e o Bruno não se encontrava em condições de continuar.

Ainda chegámos a tempo de comer uma sopinha e actualizar as últimas. Passámos depois pela mansão do amigo Jerónimo onde tomámos um cafezinho e um medronho para compor. À chegada à tenda deparámos com o que pensámos ser um animal morto. Descobrimos depois que afinal era só o Gilberto às voltas com gases. Depois de devidamente desinfectada (pelo Hernâni), a tenda ficou novamente habitável, mas desconfio que não demorará muito até apodrecer.




Domingo 9 de Setembro

No Domingo após o pequeno-almoço fez-se a viagem de regresso até casa onde ainda chegámos a tempo de apanhar a comidinha na mesa (como convém).

Foi mais um fim-de-semana em grande. Bons amigos, paisagens deslumbrantes e diversão a rodos… que mais se pode pedir?

Para a semana há mais, mas na Sertã. Cá vos espero e a todos os que se nos queiram juntar para mais 2 dias (e uma noite – provavelmente longa) ao mais alto nível.

Até lá



1 comentário:

António Faisca... disse...

...um animal morto...:-):-)
ganda ferrão...
5 estrelas tudo isto pá.....inté sabado